A Águas de Teresina tem trabalhado dia e noite para tornar a capital do Piauí referência em saneamento básico no Nordeste. A cobertura foi ampliada de 19% para 31% em apenas um ano de trabalho, demonstrando o compromisso da empresa com a saúde e qualidade de vida da população. Para garantir a plena operação do sistema, a concessionária reforça a importância da correta conexão dos imóveis nas áreas em que há rede de esgoto disponível.

A empresa disponibiliza a rede na rua, porém, a ligação interna da casa deve ser construída pelo proprietário. Essa ligação consiste em tubulações que ligam à rede de esgoto todas as descargas da casa: vaso sanitário, ralo do chuveiro, pias e tanque de lavar roupas. Atenção: a água de chuva que vem das calhas, da varanda ou do quintal não deve ser ligada à rede de esgoto.

A Lei Federal 11.445 prevê que ocorra a cobrança tarifária em áreas onde há serviço de esgotamento sanitário, mesmo que não haja a conexão à rede. Conforme o Art. 45 da referida lei, é obrigatório fazer a ligação da residência à rede pública de esgoto. Nas áreas onde há disponibilidade de rede de esgoto, a Águas de Teresina notifica o usuário, informando-o sobre a importância de conexão. A notificação ocorre 30 dias antes da cobrança de tarifa.

No ano passado, a Águas de Teresina lançou o Teresina Saneada, programa que marcou o início das obras para ampliação da rede de esgotamento sanitário. Os bairros inicialmente contemplados por essas obras foram: Matadouro, Parque Alvorada, Aeroporto, Itaperu e Nova Brasília.

“É importante que, nos locais onde há rede de esgoto disponível, a população faça a devida conexão e que, assim, possa usufruir do serviço. Os benefícios para a saúde e meio ambiente são significativos, uma vez que há redução de doenças e também a correta destinação do esgoto para tratamento, o que contribui para a preservação dos rios. Sem contar que as fossas, que contaminam o lençol freático, também serão desativadas. A população e a cidade só têm a ganhar com a conexão à rede de esgoto”, destaca Victor Romani, gerente comercial da Águas de Teresina.

A Águas de Teresina busca ser transparente em suas ações e considera válido destacar os direitos e deveres do usuário e da empresa. “Orientamos a correta conexão à rede de esgoto e, para facilitar a adesão, parcelamos o valor da taxa em até 60 vezes. Teresina teve sua cobertura de esgotamento sanitário ampliada e, agora, é preciso que os imóveis estejam conectados à rede. Mesmo que a legislação vigente determine a cobrança do serviço nas áreas onde há disponibilidade, nos interessa que a população faça a devida conexão para desfrutar dos benefícios do esgotamento sanitário”, conclui Victor Romani.

O valor da ligação de esgoto varia entre R$ 566,61 e R$ 684,66 e pode ser parcelada. Para fazer a adesão à rede de esgoto, nas áreas que contam com o serviço, o cliente deve procurar uma das oito lojas de atendimento distribuídas estrategicamente pela cidade. Outras informações sobre os serviços de água, coleta e tratamento de esgoto também podem ser obtidas pelos canais de atendimento da empresa. Call center: 0800 223 2000 ou 115. A concessionária conta com atendimento via WhatsApp pelo número 98124-3199.