A Águas de Teresina vem realizado há um mês uma força-tarefa com cerca de 70 equipes no bairro Porto do Centro, zona Leste de Teresina. Os serviços executados na região visam melhorias no abastecimento de água tratada, redução de perdas, negociações de débitos e atualização cadastral dos mais de 3.300 imóveis.

A ação integrada faz parte do “Água Legal”, programa que visa o desenvolvimento cidadão da relação entre a empresa e os usuários. Equipes dos setores comercial, cadastro, atendimento, social, manutenção e serviços, foram envolvidas nas intervenções de correções de vazamentos, substituição de ramais, instalação e/ou troca de hidrômetros, combate às fraudes, extensões de rede, além do cadastro de famílias de baixa renda na Tarifa Social. Tais medidas permitem que, de modo sustentável, o atendimento à população seja eficiente.

Para a diarista Vanessa Maria da Conceição, o atendimento no bairro foi uma facilidade. “A gente estava precisando fazer a troca do hidrômetro e foi bom porque já vieram e fizeram logo, como também o nosso cadastro na tarifa social”, cita.

Em um mês no bairro, já foram realizados 1.215 recadastramentos; 895 substituições e 70 instalações de hidrômetros e 1.050 padronizações de ligações. A Águas de Teresina também fez a implantação de 180 m de rede em áreas onde não havia e que, por conta disso, dificultava a distribuição de forma otimizada.

“A atuação dos serviços integrados nos permite fazer um atendimento direcionado no bairro, resolvendo todas as demandas relativas aos serviços que prestamos. É uma forma a mais de nos aproximarmos das comunidades e iremos ampliar essa dinâmica para outras regiões da cidade”, destaca o gerente comercial da Águas de Teresina, Victor Romani.

Ao direcionar essa série de ações para o bairro Porto do Centro, a Águas de Teresina busca desempenhar o plano de redução de perdas, especialmente em áreas já mapeadas e onde há grande incidência de vazamentos e ligações não padronizadas. Em ambas as situações, o potencial de desperdício de água tratada é maior e pode prejudicar a distribuição.

Durante esse período, foram corrigidos 113 vazamentos, sendo 20 deles do tipo não aparente, ou seja, que não chegaram a aflorar no pavimento, mas que foram identificados por meio do geofone. Em pelo menos 54 dos vazamentos corrigidos, a equipe fez a substituição dos ramais, tubulações já desgastadas e que poderiam ocasionar novos pontos de vazamentos. Atualmente, Teresina tem índice de 56% de perda e a meta é reduzir para 25% até o décimo ano do contrato de subconcessão.

Nesse período, a concessionária também montou atendimento itinerante no Satélite, bairro vizinho ao Porto do Centro, disponibilizando aos moradores os serviços de emissão de 2ª via de fatura; negociação de débitos; troca de titularidade; orientação de consumo; pedido de religação e ligação nova. A modalidade itinerante proporcionou atendimento ainda a clientes da Vila Bandeirantes, Piçarreira, Planalto Uruguai e Vila Maria.